Vencedores - 8º Curta Santos

OLHAR CAIÇARA INDEPENDENTE

Melhor Ator: O prêmio de Melhor Ator vai para Rafael Santos, pelo filme "Vida ao Revés"

Direção: Edrien Esteves

10'00" | ficção | cor | Guarujá-SP | 2010

Ao ser abordado pela polícia enquanto fumava maconha à beira mar, um jovem criminoso, portando um revólver, faz uma mulher refém. A grosso modo o curta-metragem conta a história de um sequestro. No entanto, o diálogo entre o sequestrador e a vítima é o fio condutor de um drama social representado por personagens que são arquétipos de uma juventude carente e criminosa e do cidadão comum. O filme, inspirado em fatos reais, transita entre a vida se fazendo de forma tão assustadora e insegura e uma história comum sendo representada cinematograficamente com realismo, ação e arte.

edrienesteves@gmail.com

Link: http://www.youtube.com/watch?v=cWiTSYTdCNU

Melhor Atriz: O prémio de Melhor Atriz vai para Conceição Senna, pelo filme "De Velha Basta

08'40" | Ficção | cor | Santos-SP | 2010

De forma sutil e bem-humorada o filme retrata o universo da terceira idade através da história da personagem Estela. Uma jovem senhora de 65 anos que namora e vai a festas sem deixar que a idade seja maior do que a alegria de viver.

victor.luiz4@hotmail.com

Link: http://www.youtube.com/watch?v=PPgZ3N_JJhO

Melhor Som: o Prêmio de Melhor Som vai para Paulo Viníeus Senise e Guilherme Meduza, pelo filme "Azul Marinho Preto e Branco".

Direção: Rodrigo Bernardo

20’00” | Ficção | cor | Santos-SP | 2010

TÃO e MIKA se relacionam de forma aberta com as circunstâncias da vida. Os personagens se envolvem em uma relação, tão forte como inquietante, que de certa forma, põe em causa os valores da nossa sociedade.

rodrigo@chocolatefilmes.com.br

Melhor Montagem: O prêmio de Melhor Montagem vai para Thatia de Freitas e Edrien Esteves, pelo filme "Vida ao Revés"

Direção: Edrien Esteves

10'00" | ficção | cor | Guarujá-SP | 2010

Ao ser abordado pela polícia enquanto fumava maconha à beira mar, um jovem criminoso, portando um revólver, faz uma mulher refém. A grosso modo o curta-metragem conta a história de um sequestro. No entanto, o diálogo entre o sequestrador e a vítima é o fio condutor de um drama social representado por personagens que são arquétipos de uma juventude carente e criminosa e do cidadão comum. O filme, inspirado em fatos reais, transita entre a vida se fazendo de forma tão assustadora e insegura e uma história comum sendo representada cinematograficamente com realismo, ação e arte.

edrienesteves@gmail.com

Link: http://www.youtube.com/watch?v=cWiTSYTdCNU

Melhor Fotografia: o Prêmio de Melhor Fotografia vai para Athanasios Kalogiannis e Marcelo Garcia, pelo filme "Azul Marinho Preto e Branco".

Direção: Rodrigo Bernardo

20’00” | Ficção | cor | Santos-SP | 2010

TÃO e MIKA se relacionam de forma aberta com as circunstâncias da vida. Os personagens se envolvem em uma relação, tão forte como inquietante, que de certa forma, põe em causa os valores da nossa sociedade.

rodrigo@chocolatefilmes.com.br

Melhor Roteiro: O prêmio de Melhor Roteiro vai para Edrien Esteves, pelo filme "Vida ao Revés"

Direção: Edrien Esteves

10'00" | ficção | cor | Guarujá-SP | 2010

Ao ser abordado pela polícia enquanto fumava maconha à beira mar, um jovem criminoso, portando um revólver, faz uma mulher refém. A grosso modo o curta-metragem conta a história de um sequestro. No entanto, o diálogo entre o sequestrador e a vítima é o fio condutor de um drama social representado por personagens que são arquétipos de uma juventude carente e criminosa e do cidadão comum. O filme, inspirado em fatos reais, transita entre a vida se fazendo de forma tão assustadora e insegura e uma história comum sendo representada cinematograficamente com realismo, ação e arte.

edrienesteves@gmail.com

Link: http://www.youtube.com/watch?v=cWiTSYTdCNU

Melhor Direção: pela sensibilidade e cuidado na busca de uma linguagem cinematográfica própria, o prémio de melhor direção vai para Aline Benedito e Taisa Lira, pelo filme "Cante Lá que Eu Canto Cá".

Direção: Aline Benedito e Taisa Lira

06'33" | ficção | cor | Santos-SP | 2009

Um sertanejo exalta as diferenças entre o seu estilo de vida em oposição ao da cidade. Passando por diferentes cenários ele fala como o seu carma sofredor é muito mais intenso e belo que a vida nos centros urbanos. Uma adaptação do conto de cordel de Patativa do Assaré.

taisanobrelira@yahoo.com.br

Link: http://www.youtube.com/watch?v=ITEtGBNFdDc

Melhor Curta Documentário: Visto que os documentários apresentados se afastam da linguagem cinematográfica e se aproximam muito da reportagem e do programa institucional, a Comissão Julgadora resolveu por unanimidade premiar o filme que, numa proposta experimental, documenta a cidade de Santos e seus artistas. Assim, o prêmio de Melhor Documentário vai para o docu-poema "Balada a Um Desvalido", de Cristiano Sidoti.

Direção: Cristiano Sidoti.

07'15" | Experimental | P&B | Santos-SP | 2010

O cais, a boca, um poeta e um desvaído. Sentimentos paralelos. Saudações a Plínio Marcos.

fruta_pao@terra.com.br cris_sidoti@hotmail.com

Melhor Curta Ficção: Pela união da realidade com a ficção de forma contundente, o prêmio de melhor Curta Ficção vai para "Vida ao Revés", de Edrien Esteves

Direção: Edrien Esteves

10'00" | ficção | cor | Guarujá-SP | 2010

Ao ser abordado pela polícia enquanto fumava maconha à beira mar, um jovem criminoso, portando um revólver, faz uma mulher refém. A grosso modo o curta-metragem conta a história de um sequestro. No entanto, o diálogo entre o sequestrador e a vítima é o fio condutor de um drama social representado por personagens que são arquétipos de uma juventude carente e criminosa e do cidadão comum. O filme, inspirado em fatos reais, transita entre a vida se fazendo de forma tão assustadora e insegura e uma história comum sendo representada cinematograficamente com realismo, ação e arte.

edrienesteves@gmail.com

Link: http://www.youtube.com/watch?v=cWiTSYTdCNU

Melhor Curta Caiçara Independente Votação Popular: "Mulheres da Prainha" de Luciana Sotelo e Ilton Fernandes

Direção: Luciana Sotelo e Ilton Fernandes

18'40" | Documentário | cor | Guarujá-SP | 2010

É uma produção que traz à tona a realidade vivida por mulheres de uma comunidade carente chamada Prainha, em Vicente de Carvalho, Guarujá. Uma área miserável, a margem do porto de Santos e cortada por uma linha ferroviária que tira o sossego dos moradores. Na favela, elas convivem diariamente com as mais variadas dificuldades, mas nem por isso, esquecem da felicidade.

lucianasotelo@uol.com.br Ilton.video@gmail.com